top of page
  • Foto do escritorMargarida Lindo

HRIPT vs Patch test: Quais são as diferenças e benefícios

No domínio dos produtos cosméticos, é fundamental garantir a segurança e minimizar o risco de reacções adversas. Os patch test e os Human Repeat Insult Patch Tests (HRIPT) são duas ferramentas essenciais utilizadas para avaliar o potencial impacto dos ingredientes cosméticos na pele. Embora ambos os métodos envolvam a aplicação de substâncias na pele, têm objetivos distintos e desempenham papéis cruciais na avaliação da segurança dos produtos.





Patch test vs. Human Repeat Insult Patch Test (HRIPT)

Patch test:

Os Patch test são fundamentais no diagnóstico da dermatite de contacto alérgica, uma condição caracterizada por uma reação alérgica a substâncias específicas. Os fabricantes de cosméticos e os dermatologistas utilizam os testes de contacto para identificar potenciais alergénios nas formulações cosméticas. Durante o patch test, pequenas quantidades de produtos cosméticos são aplicadas na pele sob adesivos, normalmente nas costas. Após 48 horas, os dermatologistas ou alergologistas examinam a pele em busca de sinais de reações alérgicas, como vermelhidão, inchaço ou comichão. Ao identificar as substâncias que desencadeiam reações alérgicas, os patch test ajudam os fabricantes a formular produtos mais seguros e permitem que os consumidores façam escolhas informadas sobre cuidados com a pele e cosméticos.


Human Repeat Insult Patch Test (HRIPT):

Em contrapartida, os HRIPT foram concebidos para avaliar o potencial dos produtos cosméticos para causar irritação ou sensibilização da pele com a utilização repetida. Dado que os consumidores aplicam cosméticos diariamente ou regularmente, a avaliação dos efeitos cumulativos dos ingredientes do produto é crucial para a segurança do produto. Durante um HRIPT, os voluntários são submetidos à aplicação repetida de formulações cosméticas sob adesivos oclusivos durante várias semanas. Este período de exposição alargado permite aos investigadores monitorizar a pele para detetar quaisquer sinais de irritação ou sensibilização. Ao simular as condições de utilização no mundo real, os HRIPT fornecem informações valiosas sobre o perfil de segurança dos produtos cosméticos ao longo do tempo, orientando as melhorias na formulação e garantindo o bem-estar do consumidor.


Importância para alegações de cosméticos:

Os Patch test e os HRIPT são ferramentas indispensáveis na avaliação da segurança dos produtos cosméticos. Enquanto que os patch test centram-se na identificação de alergénios e potenciais desencadeadores de dermatite de contacto alérgica, os HRIPT avaliam os efeitos a longo prazo dos ingredientes cosméticos na pele, incluindo a irritação e a sensibilização. Por esse motivo, o Patch test permite-lhe utilizar a alegação "dermatologicamente testado", uma vez que testa apenas a irritação primária. Por outro lado, o teste HRIPT permite apoiar várias alegações de produtos interessantes, tais como: apoiar a alegação "Hipoalergénico", "Dermatologicamente testado", "Não irritante", "Não sensibilizante", "Adequado para peles sensíveis" (se testado em pele sensível autodeclarada), "Formulado para minimizar o risco de alergia". Ao utilizar estes métodos de teste, os fabricantes de cosméticos podem desenvolver produtos que dão prioridade à segurança e à eficácia, incutindo confiança nos consumidores e promovendo a saúde da pele.


Benefício para os consumidores:

Compreender as diferenças entre os Patch test e os HRIPT é essencial para os formuladores de cosméticos, dermatologistas e agências reguladoras encarregadas de salvaguardar os interesses dos consumidores. Ao adotar protocolos de teste de segurança rigorosos, a indústria cosmética pode manter o seu compromisso com a qualidade do produto, a transparência e a segurança do consumidor.


A Pharmilab oferece laboratório especializado para ajudá-lo a realizar ambos os testes! Por favor, contacte-nos para falar com um especialista.


9 visualizações0 comentário

Commenti


bottom of page